IIDCA - Instituto Internacional de Esporte e Ciências Aplicadas

ARGENTINA, COLÔMBIA E ESTADOS UNIDOS SÃO TRÊS DOS 10 PAÍSES COM AS ADESÃO DE GINÁSTICA MAIS BARATAS DO MUNDO. 

  25/07/2023 22:54 Noticias


De acordo com um relatório da SavingSpot, que com base em dados da CashNetUSA analisou buscas no Google Maps e nos sites oficiais de diferentes redes de academias do mundo, realizou uma comparação de preços para identificar e comparar os preços das mensalidades. A troca de moedas era feita através do Google Currency Converter, com câmbio euro-dólar e outras moedas.

O ranking dos mais baratos é encabeçado pelo Canadá com muitos modelos Low Coast a (USD 15,9), seguido da África do Sul, Lituânia e Croácia, sendo mais uma política comercial do que uma necessidade de mercado; seguido pelo mais barato da América Latina em quinto lugar, Colômbia, depois os EUA, seguido por Polônia, Noruega, Eslováquia e fechando o top 10 da Argentina.

No outro extremo, verificamos que o pódio dos países mais caros para ir ao GYM é encabeçado por uma grande diferença em relação ao restante dos países europeus: Áustria (US$ 107 por mês) com média do país, seguida de perto por Catar e Emirados, e Japão (US$ 99), China, Egito, Arábia Saudita, Islândia, República Tcheca e Suíça fecham os dez primeiros com média nacional de US$ 73.

Assim, pode-se observar uma mistura significativa das culturas de ginástica mais caras do mundo: a Áustria, conhecida por seu spa e estilo de vida de bem-estar, tem altos salários e preços, enquanto a área do Golfo Pérsico se destaca pela alta renda recebida pelos cidadãos desses países.

Cabe ressaltar, porém, que nos Estados Unidos (mercado com mais de 41.000 academias) há variações bastante significativas entre os estados. Assim, enquanto em Nova York a média é de 75,3 dólares, em Wyoming é a metade, 38.

O restante dos países latino-americanos não aparece em nenhum dos dois extremos do ranking mundial de preços.

Fonte: cmdsport.com


 

IIDCA

Instituto Internacional del Deporte y las Ciencias Aplicadas